NÓS PREPARAMOS A SUA CANDIDATURA!

CONSULTE-NOS!

csustentavel@csustentavel.com

ou através de 913 280 907

Quem se pode candidatar a este apoio?
  • Pessoas singulares, proprietários – e apenas proprietários – de edifícios de habitação existentes e ocupados, construídos até ao final do ano de 2006;
  • Os edifícios de habitação abrangidos incluem:

Edifícios unifamiliares, frações autónomas em edifícios multifamiliares ou edifícios multifamiliares.

Que materiais de construção são elegíveis para este apoio?
  1. Janelas eficientes, de classe “A+”

Consulte os nossos isolamentos e soluções de isolamento no separador ECOPRODUTOS em:

Consulte as nossas caixilharias em ecoprodutos > portas e caixilharias;

Todas as nossas caixilharias são elegíveis para este financiamento. Além de possuírem classificação Classe A+, tem outras características de sustentabilidade, que podem consultar.

  1. Isolamento térmico, desde que efetuado com ecomateriais ou materiais reciclados; isolamento térmico em coberturas ou pavimentos exteriores e interiores; isolamento térmico em paredes exteriores ou interiores;

Consulte os nossos isolamentos e soluções de isolamento no separador ECOPRODUTOS em:

ecoprodutos > isolamentos

Todos os nossos isolamentos podem ser considerados ecomateriais. Nenhum deles deriva do petróleo e todas as suas matérias primas são naturais e/ou de origem biológica;

  1. Sistemas de aquecimento e/ou arrefecimento ambiente e de águas quentes sanitárias que recorram a energia de fonte renovável, de classe A+ ou superior: Bomba de calor, Sistema solar térmico, Caldeiras e recuperadores a biomassa com elevada eficiência), Caldeiras elétricas quando acopladas a outros sistemas que recorram a energias renováveis (bombas de calor e painéis solares);

Consulte os nossos sistemas de aquecimento/arrefecimento ambiente e de águas quentes sanitárias no separador ECOPRODUTOS em:

ecoprodutos > águas quentes sanitárias

ecoprodutos > climatização

ecoprodutos > painéis solares térmicos

  1. Instalação de painéis fotovoltaicos e outros equipamentos de produção de energia renovável para autoconsumo

Aqui deverá encontrar técnicos instaladores reconhecidos pela DGEG para instalação dos sistemas solares fotovoltaicos adquiridos. A empresa que faz a instalação deverá disponibilizar estas evidências ao proprietário da habitação. (não disponível no nosso portal)

  1. Intervenções que visem a eficiência hídrica: substituição de equipamentos por equipamentos mais eficientes (torneiras – casas de banho, lava-loiças; chuveiros; autoclismos, autoclismos com dupla entrada de água (potável e não potável), fluxómetros, redutores de pressão, reguladores de
    caudal);

Consulte os nossos sistemas/equipamentos que visam a eficiência hídrica no separador ECOPRODUTOS em:

ecoprodutos > Instalações sanitárias

ecoprodutos > Torneiras e acessórios

  1. Intervenções que promovam a incorporação de biomateriais, materiais reciclados, soluções de base natural, fachadas e coberturas verdes e soluções de arquitetura bioclimática

Consulte  todos os nossos materiais nono separador ECOPRODUTOS em revestimentos, soluções de coberturas, coberturas ajardinadas etc …

Quais os limites de incentivo por candidato e/ou por edifício/ fração autónoma?

Cada proprietário terá um incentivo por fração autónoma/edifício, de 7500€

No entanto, cada proprietário poderá candidatar até 2 edifícios, no máximo, sendo que o incentivo se mantem em 7500 por edifício/fração, perfazendo um máximo de incentivo de 15000€

Como é distribuído o incentivo máximo de 7500€/habitação?
  • Substituição de janelas – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 1500€.

Explicação:

  1. numa despesa de 1500€ em janelas, o programa financia – 1050€
  2. numa despesa de 4000€ em janelas, o programa financia – 1500€
  • Isolamento térmico de paredes interiores ou exteriores – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 3000€

Explicação:

  1. numa despesa de 3000€ em isolamento de paredes, o programa financia – 2100€
  2. numa despesa de 5000€ em isolamento de paredes, o programa financia – 3000€
  • Isolamento térmico de coberturas e pavimentos – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 1500€

Explicação:

  1. numa despesa de 1500€ em isolamento de pavimentos e coberturas, o programa financia – 1050€
  2. numa despesa de 3000€ em isolamento de pavimentos e coberturas, o programa financia – 1500€
  • Colocação de bombas de calor – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 2500€

Explicação:

  1. numa despesa de 2500€ em bombas de calor, o programa financia – 1750€
  2. numa despesa de 5000€em bombas de calor, o programa financia – 2500€
  • Colocação de sistema solar térmico – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 2500€

Explicação:

  1. numa despesa de 2500€num sistema solar térmico o programa financia – 1750€
  2. numa despesa de 5000€ num sistema solar térmico, o programa financia – 2500€
  • Colocação caldeiras e recuperadores de calor a biomassa de elevada eficiência – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 1500€

Explicação:

  1. numa despesa de 1500€ na colocação caldeiras e recuperadores de calor a biomassa, o programa financia – 1050€
  2. numa despesa de 5000€ na colocação caldeiras e recuperadores de calor a biomassa, o programa financia – 1500€
  • Colocação caldeiras elétricas se acopladas a outros sistemas à base de energias renováveis – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 750€

Explicação:

  1. numa despesa de 750€ na colocação destes sistemas, o programa financia – 525€
  2. numa despesa de 2000€ na colocação destes sistemas, o programa financia – 750€
  • Instalação de painéis fotovoltaicos ou outros à base de energia renovável para autoconsumo – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 2500€

Explicação:

  1. numa despesa de 2500€ na instalação de painéis fotovoltaicos, o programa financia – 1750€
  2. numa despesa de 5000€ na instalação de painéis fotovoltaicos, o programa financia – 2500€
  • Instalação de equipamentos que promovam a eficiência hídrica – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 500€

Explicação:

  1. numa despesa de 500€ na instalação de equipamentos que promovam a eficiência hídrica, o programa financia – 350€
  2. numa despesa de 1000€ na instalação de equipamentos que promovam a eficiência hídrica, o programa financia – 500€
  • Instalação de soluções de arquitetura bioclimática, coberturas verdes, ou que incorporem materiais mais amigos do ambiente – a taxa de financiamento é de 70% – máximo de financiamento são 3000€
  1. Explicação:
    1. numa despesa de 3000€ neste tipo de soluções, o programa financia – 2100€
    2. numa despesa de 5000€ neste tipo de soluções, o programa financia – 3000€

A SOMA DOS VALORES A FINANCIAR NÃO PODE ULTRAPASSAR 7500€/HABITAÇÃO.

A instalação dos equipamentos/materiais está abrangida pelo programa de apoio?

No caso das tipologias de intervenção:

  • janelas eficientes;
  • isolamento térmico;
  • sistemas de aquecimento e/ou arrefecimento ambiente e de águas quentes sanitárias (AQS);
  • painéis fotovoltaicos;
  • outros equipamentos de produção de energia renovável para autoconsumo;

a instalação dos equipamentos está abrangida pelo Programa de Apoio. A instalação destas tipologias tem de ser efetuada por empresas/técnicos certificados;

A instalação de equipamentos incluídos na tipologia de eficiência hídrica:

  • torneiras, autoclismos, etc;

não está abrangida pelo incentivo, apenas o custo de aquisição dos equipamentos, até ao limite estabelecido de incentivo;

Quando recebo o incentivo? Antes ou depois da obra?

O incentivo só é atribuído contra apresentação do recibo das despesas e desde que sejam assegurados todos os critérios de elegibilidade. Logo, só depois de realizado o investimento.

É recomendável fotografar a obra, antes e depois, para assegurar o registo de todas as evidencias?

Sim. É imprescindível ter a obra documentada a nível fotográfico, pois todas as evidências antes e depois das intervenções serão exigidas na candidatura.

Quais as despesas não cobertas pelo programa de incentivo?
  • Aquisição de terrenos, edifícios e outros imóveis;
  • Construção ou obras de adaptação de edifícios independentemente de serem necessárias à implementação da(s) medida(s) de eficiência energética;
  • Custos com a manutenção e operação da(s) medida(s) de eficiência energética a implementar;
  • Aquisição de sistemas de monitorização, material e software;
  • Aquisição ou substituição de eletrodomésticos existentes;
  • Projetos, certificações, auditorias, estudos e atividades preparatórias, licenciamentos;
  • Direção ou fiscalização de obra, coordenação de segurança, acompanhamento ambiental, assistência técnica e gestão de projeto;
  • Despesas com o realojamento temporário de residentes no edifício ou fração intervencionado;
  • Despesas associadas a outras intervenções no edifício ou fração que não se encontrem relacionadas com as intervenções elegíveis;
  • O Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA) recuperável;
  • Custos cobertos por outras fontes de financiamento;
  • Multas, penalidades e custos de litigação;
  • Despesas excessivas ou inadequadas aos propósitos previamente estabelecidos;
  • Obras em edifícios, em que o ano de conclusão da sua construção, foi depois de 2006;

NÓS PREPARAMOS A SUA CANDIDATURA!

CONSULTE-NOS!

csustentavel@csustentavel.com

ou através de 913 280 907

Conheça aqui as EMPRESAS que pertencem ao Portal da Construção Sustentável.

Consulte aqui o documento de perguntas mais frequentes disponibilizado pelo Fundo Ambiental.

 

Recent Posts

Start typing and press Enter to search