Désolé, cet article est seulement disponible en Portugais Européen, Anglais Américain et Espagnol Européen. Pour le confort de l’utilisateur, le contenu est affiché ci-dessous dans la langue par défaut du site. Vous pouvez cliquer l’un des liens pour changer la langue du site en une autre langue disponible.

As empresas investem frequentemente mais tempo e dinheiro a tentar passar uma imagem verde dos seus produtos do que em verdadeiras e efectivas boas práticas ambientais. Assiste-se, com esse intuito, à certificação de produtos com selos que, muitas vezes, pretendem assumir ligações desses produtos à natureza sem que, na realidade, sejam ambientalmente correctos, como pode ser exemplo a imagem duma floresta num frasco que contém substâncias químicas nocivas.
A certificação pode ser, contudo, uma forma rápida e eficiente para decifrar a qualidade ambiental de um produto, desde que seja, de facto, uma certificação acreditada, que avalie uma boa gestão do recurso, desde a fabricação até à utilização, passando pelos processos que as próprias empresas implementam.
O PCS distingue as várias certificações que podem ser aplicadas em Portugal e que são devidamente acreditadas por sistemas de certificação credíveis.

Start typing and press Enter to search