CONCURSO DE IDEIAS | ECOHUT

CONCURSO DE IDEIAS | ECOHUT

Prémio | PCS

INSCRIÇÕES ENCERRADAS.

1.

1.1.INTRODUÇÃO

1.1.1. O concurso de ideias “ecoHut”, promovido pelo Portal da Construção Sustentável, tem como objetivo incentivar a qualidade do trabalho de todos os estudantes de Universidades e Institutos Politécnicos Portugueses e promover o seu reconhecimento público.
1.1.2. No âmbito deste concurso, serão atribuídos os seguintes prémios monetários:
– 3000 € (três mil euros) ao vencedor do concurso;
– 1000 € (mil euros) ao 2º classificado;
– 500 € (quinhentos euros) ao 3º classificado.
Serão ainda atribuídas menções honrosas aos 4º e 5º classificados, com direito a diploma de participação e referência à menção honrosa.
1.1.3. Os prémios serão gentilmente cedidos pelos patrocinadores do concurso. A saber:
Alucobond
CS – Coelho da Silva
Gyptec Ibérica
Grupo Amorim
Roca
1.1.4. As empresas referidas no ponto anterior, por serem patrocinadoras do concurso, verão os seus produtos, obrigatoriamente, utilizados no concurso.
1.1.5. A atribuição dos prémios é feita por um Júri com a composição e nos termos que constam do presente regulamento.
1.1.6. Será conferido um diploma e feita respetiva menção aos autores, docentes responsáveis pelo acompanhamento dos trabalhos e às Universidades e Institutos Politécnicos onde os estudantes concorrentes estejam inscritos (com inscrição válida) e a quem forem atribuídos prémios.

2.

2.1.   ÂMBITO E CONCORRENTES

2.1.1.     Podem participar no concurso de ideias “ecoHut”, promovido pelo PCS, projetos realizados por estudantes com inscrição válida nos cursos de Arquitetura, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia de Materiais, Engenharia Agrónoma/Arquitetura Paisagística e Engenharia do Ambiente autorizado pelo competente órgão governamental e que adiram ao presente Regulamento.
2.1.2.     Serão aceites a concurso os trabalhos realizados em escolas estrangeiras, que estejam ao abrigo de programas de intercâmbio com Universidades e Institutos Politécnicos Nacionais, ou ainda alunos estrangeiros a estudarem em Portugal ao abrigo dos referidos programas.
2.1.3.     Só serão admitidos trabalhos ou projetos realizados coletivamente por uma equipa de não menos de 2 e não mais de 5 elementos, todos estudantes, orientados por (pelo menos) um docente. Será recomendável a participação de alunos de diferentes cursos, formando equipas multidisciplinares onde conste, obrigatoriamente, pelo menos um estudante de Arquitetura e um estudante de Engenharia Civil. Os prémios serão atribuídos ao grupo de estudantes que o realizou e dividido em partes iguais por cada um dos seus elementos.
2.1.4.     Os trabalhos a apresentar a concurso devem cumprir os seguintes requisitos:
– terem por base o programa explicitamente formulado;
– terem como resultado um projeto enquadrável neste Prémio;
– terem como característica dominante a sustentabilidade na construção;
– terem classificação A+ referente ao Sistema de Certificação Energética dos Edifícios (SCE);
– terem um valor base para execução do projeto inferior a 15.000€.
Aspetos relevantes que serão considerados na avaliação:
– o conceito arquitetónico;
– o domínio que os candidatos mostrem dos vários elementos do processo, desde a interpretação do problema e a escolha de meios até à tradução numa solução adequada;
– a criatividade demonstrada nos trabalhos apresentados;
– a exequibilidade da solução proposta;
– o potencial de minimização do consumo de recursos – água e energia – na utilização do objeto apresentado, bem como na estimulação da separação adequada de resíduos gerados durante a construção do objeto e sua posterior utilização.
2.2.   JÚRI NACIONAL
2.2.1.     O Júri Nacional do concurso de ideias | ecoHut, promovido pelo PCS, é constituído:
a) por um presidente designado pelo Portal da Construção Sustentável;
b) por vogais que sejam arquitetos, engenheiros civis, engenheiros mecânicos, engenheiros de materiais, engenheiros agrónomos, arquitetos paisagistas ou engenheiros do ambiente, cada um deles nomeado, respetivamente, por cada uma das seguintes entidades:
Ordem dos Engenheiros: 1 engenheiro civil e 1 engenheiro de materiais;
Comissão Organizadora do Portal da Construção Sustentável e patrocinadores: 5 arquitetos;
Uma ONGA de Ambiente: 1 engenheiro do Ambiente;
ADENE: 1 engenheiro mecânico.
2.2.2.     Não podem ser membros do júri pessoas que orientem trabalhos de potenciais candidatos ao Prémio.
2.2.3.      O Júri Nacional funciona com todas as suas competências, mesmo que alguma(s) das instituições não venha(m) a nomear representante no Júri.
2.2.4.     O Presidente tem voto de qualidade.

3.

3.1.  OBJETIVO

Pede-se o desenho de um modelo de alojamento móvel, com dimensões máximas para transporte de 5.58m de comprimento, 2.42m de largura e 2.60m de altura e que possua as seguintes valências:
3.1.1.     Alojamento para festivais de Verão (dirigido a jovens e adolescentes). Este alojamento deverá ser um suporte de dormitório para jovens, até 4 px, com WC e chuveiro com água quente e ainda zona de preparação de alimentos. Deverá ainda ter um local no exterior para um grelhador portátil, sendo o lay out e distribuição do espaço interior da responsabilidade da equipa concorrente.
Salienta-se que este objeto deverá ser completamente autónomo no seu funcionamento, sendo da responsabilidade da equipa a colocação de cisternas para reaproveitamento de águas, mini-estações de tratamento para gestão das águas residuais dos banhos e cozinhas e sistemas de captação e armazenamento de energia elétrica (painéis fotovoltaicos e baterias).
3.1.2.     No final do concurso serão expostos todos os trabalhos vencedores e menções honrosas e, eventualmente, outros trabalhos que o júri considere pertinente expor e com a concordância dos autores, em local a designar.
3.2.   O objeto a apresentar terá de contemplar um caderno de encargos onde os materiais a especificar terão de ser, obrigatoriamente, parceiros do Portal da Construção Sustentável. Poderão ser consultados em:
http://www.csustentavel.com/category/eco-produtos/
Todos os materiais a indicar que não constem na base de dados de ecoprodutos do PCS (que não constam no site do portal), deverão ser comunicados ao PCS, para que haja uma avaliação e só após decisão do PCS deverão ser indicados.
Para o efeito, deverão usar o email premio_pcs@csustentavel.com, identificando a equipa a concurso e o material.
3.3.   Neste concurso de ideias será obrigatório usar em qualquer parte do modelo a criar (sob pena de serem desclassificados) os produtos de:
Alucobond – fachada ventilada:
CS – Coelho da Silva – soluções de cobertura;
Gyptec Ibérica – placas de gesso;
Grupo Amorim – isolamento em aglomerado de cortiça da Amorim Isolamentos e revestimentos Wicanders da Amorim Revestimentos;
Roca – soluções sanitárias.
3.4.   De forma a evidenciar o cálculo da classe A+, deverá considerar-se o previsto no D.L. 118/2013, nomeadamente no Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação e apresentar as justificações para as opções tomadas no cálculo que deve conter, pelo menos, os seguintes elementos:
a) localização do edifício e caracterização do meio onde se insere (para efeitos de cálculo terá que se indicar uma localização – sugere-se que indiquem um concelho do país à escolha);
b) descrição do edifício;
c) caracterização de soluções construtivas que constituem o edifício em estudo, bem como de todos os elementos que condicionam o comportamento térmico do edifício;
d) caracterização dos sistemas de aquecimento, arrefecimento e ventilação previstos para o edifício;
e) caracterização dos sistemas de preparação de água quente sanitária (AQS) previstos para o edifício;
f) caracterização dos sistemas que recorrem a energias renováveis previstos para o edifício;
g) demonstração detalhada do cálculo dos valores das necessidades nominais de energia do edifício, bem como dos respetivos valores limite, com auxílio (ou não) de programas auxiliares de cálculo.
h) caracterização do edifício contendo, pelo menos, os seguintes elementos:
* Planta de arquitetura geral;
* Peças desenhadas, designadamente plantas e cortes;
* Pormenores construtivos definidores de todas as situações de pontes térmicas planas e lineares.
* Pormenores construtivos definidores das fachadas principais, nomeadamente do seu contacto com o terreno e elementos de fundação, elementos envidraçados (soleiras e padieiras), elementos sombreadores, pavimentos e coberturas.
3.5.   Deve ser apresentado numa folha de cálculo, em detalhe, o mapa de medições e orçamento estimado para a execução do modelo.

4.

4.1.   SELEÇÃO DOS TRABALHOS

4.1.1.     O processo de seleção e de atribuição do prémio do Concurso de ideias “ecoHut”, promovido pelo PCS, é o seguinte:
  • Os alunos agrupam-se livremente, de 2 até 5 elementos, de acordo com o ponto 2.1.1. do presente regulamento e inscrevem-se em www.csustentavel.com, o que implica o pagamento de uma taxa de 30€ por equipa candidata, até ao dia 16 de Janeiro de 2017;
  • Os alunos podem iniciar o seu trabalho a partir do momento em que confirmam a sua inscrição;
  • O Júri Nacional faz, por votação, uma primeira seleção dos trabalhos apresentados a concurso. Cada trabalho é analisado e votado individualmente, devendo merecer pelo menos 5 votos favoráveis para ser selecionado;
  • Os autores dos trabalhos objeto da primeira seleção podem ser posteriormente convocados para uma sessão de discussão com o Júri Nacional;
  •  O Júri Nacional escolhe os projetos premiados pelo seguinte processo:
a) cada elemento do Júri atribui uma pontuação entre 1 e 5 a cada trabalho. Resultando a media da soma da pontuação atribuída;
b) são premiados os trabalhos com a maior avaliação após o procedimento da alínea anterior, não devendo ser feita nenhuma distinção entre eles;
c) se algum ou alguns dos Prémios não puderem ser atribuídos por haver empates, os trabalhos empatados, e só estes, são sujeitos a nova votação para atribuição do(s) Prémio(s) com pontuação atribuída nos mesmos termos do parágrafo anterior; se após 3 votações não for possível fazer a atribuição, o Presidente do Júri tem direito a voto de qualidade;
d) as escolhas e as votações devem ser feitas por sistema de voto secreto;
e) as reuniões do Júri Nacional são restritas aos elementos que o compõem, devendo das mesmas ser lavradas atas;
f) ao Júri Nacional reserva-se o direito da não atribuição de algum(uns) dos Prémios, assim considerem que a qualidade dos trabalhos a concurso não justifica essa atribuição;
g) as decisões do Júri Nacional são definitivas e, por isso, não passíveis de qualquer recurso.

4.2.   APRESENTAÇÃO DAS CANDIDATURAS

4.2.1.     Cada candidatura é constituída por um conjunto de painéis, em número máximo de 3, um CD e um dossier, incluídos em invólucro fechado, com a indicação, no exterior, do nome da escola, dos nomes dos concorrentes e do título do concurso;
4.2.2.     Cada trabalho a concurso é apresentado em painéis de suporte rígido leve (por exemplo em cartão canelado), com espessura entre os 5 e 10 mm, formato A1 ao alto, no número máximo de 3, contendo:
  • em todos eles, em rodapé, a identificação dos concorrentes, da escola e do(s) docente(s) orientador(es) do trabalho;
  • um texto ou elementos de memória descritiva e justificativa, num máximo de 4 páginas A4 (letra tamanho 11 pontos e um espaçamento máximo entre linhas de 1.5);
  • os elementos gráficos julgados necessários à compreensão da solução projetual, tais como desenhos, fotografias de maqueta e mecanismos de visualização realista ou tridimensional;
4.2.3.     As imagens correspondentes aos painéis entregues (com 300 dpi de resolução), um ficheiro editável com a memória descritiva e a folha de cálculo com o orçamento, são entregues em CD;
4.2.4.     O dossier relativo a cada trabalho é um conjunto de folhas, de formato A4, encadernado em espiral metálica, com todos os documentos escritos num corpo de letra não inferior a 10 pontos e um espaçamento máximo entre linhas de 1.5, constituído por:
  • uma página de rosto com as seguintes indicações:
  • título do trabalho;
  • identificação dos concorrentes (nome e número de cartão de identificação);
  • nome(s) do(s) docente(s) orientador(es) do trabalho;
  • contactos dos concorrentes: e-mail e telefone / telemóvel;
  • nome das instituições onde os alunos participantes estão inscritos.
o dossier deve ainda conter:
  • fotocópias dos cartões de identificação (indicando expressamente para o que se destinam);
  • comprovativo da situação académica dos concorrentes no ano letivo 2016/2017, de modo a permitir definir a sua elegibilidade para participação no concurso;
4.2.5.     Os candidatos devem fazer chegar às instalações do PCS (em Rua dos Chãos, nº 84 – 2º Frt | 4710-230 Braga | Portugal) os invólucros com os trabalhos, com a indicação do título do concurso mencionado no exterior;
4.2.6.      Os envios de documentação pelo correio devem ser feitos com aviso de receção;
4.2.7.      Das entregas diretas deve ser solicitado o correspondente recibo, que tem de indicar sempre a data.

4.3.   CALENDARIZAÇÃO

4.3.1.     Inscrições: Até dia 16 de Janeiro de 2017;
4.3.2.     Entrega dos trabalhos: até dia 05 de Maio de 2017;
4.3.3.     Resultados da pré-seleção: 26 de Maio de 2017;
4.3.4.     Resultados finais: 09 de Junho 2017.
Durante o período de execução poderão ser formuladas consultas para esclarecimento de dúvidas para o email: premio_pcs@csustentavel.com, que serão sempre respondidas num prazo máximo de 24h.
Questões sobre materiais de construção devem ser feitas diretamente para as empresas parceiras do PCS, através dos contactos que vêm no site do PCS.
Todos os resultados serão disponibilizados via site: www.csustentavel.com

5.

5.1.   É da inteira e única responsabilidade do Portal da Construção Sustentável a escolha dos locais, critérios e operações de organização e a divulgação do concurso de ideias “ecoHut”;
5.2.   Este deverá colocar à disposição de todas as Universidades e Institutos Politécnicos e respetivas associações de estudantes o material destinado à divulgação do Concurso;
5.3.   O PCS não aceita qualquer responsabilidade adicional para além daquelas que são explicitamente assumidas neste regulamento, direta ou indiretamente decorrentes deste concurso de ideias “ecoHut”, promovido pelo PCS;
5.4.   Pelo ato de se apresentarem a concurso, os autores aceitam integralmente o conteúdo do presente Regulamento, aceitando ainda a divulgação de elementos do trabalho, parcial ou integralmente, sem que lhes seja devida alguma compensação; Alguma alteração ao presente regulamento, será sempre efetuada e atualizada via versão online, até á data de fecho das inscrições;
5.5.   Todos os materiais entregues nas instalações do PCS, aos quais não for atribuído qualquer prémio, deverão ser levantados até um mês após o termo da exposição e elaboração da monografia. Depois dessa data a organização não se responsabiliza pelo seu extravio;
5.6.   Salvo indicação explícita em contrário, todos os contactos por escrito devem ser feitos para o email premio_pcs@csustentavel.com ou para:
Portal da Construção Sustentável (PCS)
Rua dos Chãos, nº 84 – 2º Frt | 4710-230 Braga | Portugal